quinta-feira, 25 de março de 2010

Estamos no caminho.

Não tenho dúvida que o mercado de cervejas especiais cresce a passos largos, porém ainda somos muito pequenos, temos entre 0,5 a 0,2% do mercado cervejeiro, somando todas as microcervejarias que existem no Brasil, por volta de 100.
Mas estamos no caminho certo? Ainda não, mas a caminho.

Se olharmos um pouco o mercado italiano de cervejas temos uma semelhança muito grande com o nosso, um país que não tem a cultura cervejeira araizada, é dominado por poucas grandes cervejarias e até 15 anos atrás o que se bebia era basicamente a lager clara sem gosto.

Quase que ao mesmo tempo em que as cervejas artesanais brasileiras também surgiram as italianas, só que com grande ousadia, inovação, criatividade, coisa que cá pra nós esta escasso em cervejas tupiniquins.


Temos um grande número de cervejarias fazendo a boa e velha lager-água e a segunda opção é a compota de cerveja, isto é, preta com caramelo e o que é pior quando se arrisca num estilo diferente acontece erros absurdos, por exemplo, a cerveja tem nome de estilo belga e o cervejeiro diz que é inglesa e assim vai...
Sempre a desculpa é "temos que adaptar ao paladar brasileiro". Ora, nossa língua é diferente das dos Europeus e Americanos? Não temos inteligência suficiente pra apreciarmos bons produtos?
Não, temos os mesmos sensores gustativos que outros povos do mundo, não é o clima também, pois existem estilos de cervejas que são muito refrescantes, a resposta que vejo para isto é simples, falta de conhecimento de quem produz a cerveja, este que normalmente passou a vida fazendo ou bebendo o que tínhamos no mercado a 15 anos atrás e subestimar o consumidor, pensando que é melhor gastar com marketing do que com produção da cerveja.


Mas vejo que a situação tende a mudar, podemos ver uma juventude de cervejeiros surgindo, com idéias novas, ousadas e sem ficar presos a falsas verdades, este é um lado da balança, do outro temos consumidores inteligentes, que não compram a cerveja por causa de uma mulher bonita ou um artista na televisão, muito menos ele aceita o falso escambo, compre minha cerveja que eu "dou" para você um chaveiro ou um copo, etc. Sem falar nos excelentes restaurantes que estão oferecendo cartas de cervejas, livre de bandeiras de grandes cervejarias, vendendo o que o dono quer e não o que é imposto pelo seu fornecedor de cerveja.
O momento é muito importante, temos que nos unir a quem esta remando junto com nós e tentar jogar fora do barco que rema na direção contrária, e está união deve ser ampla, cervejarias, homebrew, distribuidores, bares, restaurantes e mídia em geral, todos que queiram passar a informação correta aos clientes, sem meias verdades, só assim teremos consumidores conscientes para escolher nossos produtos sem influência externa.

4 comentários:

La Santa Birra Cervejas Especiais disse...

Muito bom seu post!
Provocativo e estimulante ao mesmo tempo.
Temos uma admiração pelo produto e pelo trabalho que voces tem feito e esperamos estar contribuindo, ainda que modestamente, para o aprofundamento da "cultura cervejeira" no nosso país.
Abçs
Telma
www.lasantabirra.com.br
http://lasantabirra.blogspot.com
http://Twitter.com/lasantabirra

David - Lamas Bier disse...

mais uma vez vc descreve com maestria o que nos pensamos. E por isso estamos no mesmo barco :)
Um brinde a cultura cervejeira
[]´s
David

Alexandre Bamberg disse...

Telma

Todos nós contribuindo um pouco teremos uma massa maior no futuro.

Abraço

David

Não tenho dúvida que estamos no mesmo barco e mais importante remando na mesma direção.

Abraço

Renato disse...

Esse é o caminho, essa é a mentalidade, é a verdade!

Grande texto!
abraço!